<< voltar

Pergunta nº: 390
10/03/2010 - Vânia Lúcia da Conceição
Consulta: Prezada professora: Prazer em falarmos novamente! Minha dúvida é sobre o emprego de "tanto....quanto". Não consegui encontrar no mural (talvez eu não esteja consultando corretamente) nem em seu livro "Só vírgula". A questão é: devemos ou não empregar a vírgula antes de "quanto"? Parece que há discordâncias entre os gramáticos. Desde já, agradeço.
Um abraço.

Resposta:
De fato, em Só Vírgulas – método fácil em vinte lições acabei mencionando “tanto mais..., (quanto) menos” (14ª Lição) e deixei de fora a locução “tanto... quanto/como”, embora ela se encontre em frases do livro (exemplos 1 e 2 abaixo). Neste caso não se usa vírgula para separar os dois elementos correlacionados:
1. [Os parênteses] podem ser colocados tanto no meio como no final do período.
2. Tanto a filha Catarina quanto o filho Paulo, a quem ela havia abandonado recém-nascido, continuam a mantê-la e a pagar suas dívidas.
3. Na comparação entre esses riscos, deve-se ter em conta tanto a probabilidade da emergência de um dano quanto o impacto da sua eventual ocorrência.
4. A noção tanto de ato político como de ato de governo é bastante imprecisa.

Apenas quando um termo esteja muito distante do outro é que a vírgula pode ser usada.

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br